16 de abr de 2011

Cacao

NOME CIENTÍFICO: Theobroma cacao

NOMES POPULARES: cacao, cacau, cacaueiro, cacao-forasteiro, cacau-da-bahia, cacau-do-brasil, cacau-verdadeiro, chocolate, massaroca.

De sua polpa fresca prepara-se o suco e o sorvete e a partir das sementes obtém-se o cacau - produto comercializado utilizado para a fabricação do chocolate através de uma sequência de etapas que começa pela fermentação espontânea das sementes livres de parte da polpa que, seguida de secagem e leve tostação, desenvolvem o aroma e a cor característicos. As sementes são usadas, principalmente na produção do chocolate, que é constituído de uma mistura de gordura de cacau com açúcar, aromatizantes, leite e outros constituintes, sendo usado como alimento energético em sobremesas e, como bebida quente, para dar maior resistência ao frio.

Os resultados das análises químicas e bromatológicas registram para as sementes preparadas, além de 50 à 57 de gordura, 1-3% de teobromina e menos de 1% de cafeína, esteróis, substâncias protéicas, vitaminas do grupo B, açúcares, traços de vitamina D2, aminas, epicatequina, flavonóides e procianidinas que oxidadas dão a sua cor característica. A gordura, conhecida como manteiga de cacau, é constituída principalmente dos glicerídeos dos ácidos esteáricos, palmíticos, mirístico, oléico e linoléico. Por sua propriedade emoliente é usado para proteger as mãos, lábios, mamilo e na fabricação de batons e supositórios. Suas propriedades farmacológicas são devidas a teobromina e compreendem uma ação diurética e vasodilatadora, estimulante do SNV e do coração análogas às da cafeína.

LORENZI, Harri; MATTOS, João Roberto Loureiro. Plantas medicinais no Brasil: nativas e exóticas. Nova Odessa: Instituto Plantarum de Estudos da Flora, 2008. 544p.

Nenhum comentário:

Postar um comentário