28 de nov de 2010

Novas regras para venda de antibióticos - RDC N° 44

As infecções causadas pela superbactéria KPC neste último semestre serviram de alerta para que os órgãos sanitários no Brasil tomassem algumas medidas sobre o uso indiscriminado de antimicrobianos (segundo os dados da OMS, mais de 50% das prescrições de ATB no mundo são inadequadas).

A partir deste domingo (28/11/2010) novas regras foram definidas para a venda de antibióticos em farmácias e drogarias. De acordo com a RDC N° 44, de 24 de outubro deste ano, que dispõe sobre o controle de medicamentos à base de substâncias classificadas como antimicrobianos, de uso sob prescrição médica, isoladas ou em associação e dá outras providências, as prescrições somente poderão ser dispensadas quando apresentadas de forma legível e sem rasuras, as seguintes informações:

- nome do medicamento ou da substância prescrita sob a forma de DCB, dosagem ou concentração, forma farmacêutica, quantidade (em algarismos arábicos e por extenso) e posologia;

- identificação do emitente: nome do profissional com sua inscrição no Conselho Regional ou nome
da instituição, endereço completo, telefone, assinatura e marcação gráfica (carimbo);

- identificação do usuário: nome completo;

- identificação do comprador: nome completo, número do documento oficial de identificação,
endereço completo e telefone (se houver);

- data da emissão;

- identificação do registro de dispensação: anotação da data, quantidade aviada e número do lote,
no verso.

Também, a dispensação destes medicamentos de venda sob prescrição somente poderá ser efetuada mediante receita de controle especial, sendo a 1ª via - retida no estabelecimento e a 2ª via - devolvida ao paciente.

Dentre tantas mudanças legais que vieram - de forma positiva - controlar o uso e a venda destes medicamentos, ainda devemos questionar se a população irá fazer o uso correto e como serão aviadas as prescrições em um sistema de saúde deficiente que nem sempre consegue fazer um atendimento de forma adequada e racional.

É interessante levantarmos a objeção de que estas resoluções são desenhadas com a ajuda de uma CONSULTA PÚBLICA, que fica disponível para darmos a nossa contribuição e sugestões ao estabelecimento de novas regras que serão, posteriormente, impostas à sociedade. Entretanto, estas informações já limitadas à um público seleto não alcança a opinião da grande maioria dos brasileiros. E novamente quem sofre os maiores danos é a população marginalizada intelectualmente, financeiramente e socialmente.

Autor: João Emanuel 

Livro Digital: Medical Physiology (GUYTON, 11a ed.)

Oportunidades - 22/11 a 28/11

Gerente Distrital
Local: Belo Horizonte/MG
Imprescindível experiência na área comercial em Indústria Farmacêutica
Experiência em Gestão de pessoas
Habilidade de coaching/treinamento
Domínio de ferramentas e métricas para monitorar a efetividade da força de vendas: sistema de visitação médica, ferramentas de auditagem (close-up, Inestra e IMS-DDD)
Disponibilidade para viagens
Encaminhar currículo com o código Gerente Distrital para rh@captativa.com.br

Farmacêutico – Drogaria
Local: Saudade - Belo Horizonte
Entrar em contato pelos telefones: (31) 3643-7391 / 9904-7391/ 9778-5044 ou e-mail drogariabomsucesso@hotmail.com

Compro drogaria
Nome: Alex
E-mail: aelvs8@hotmail.com
Telefone: (31)88112825

Vendo farmacia de manipulação /drogaria 
Nome: Fabricio
E-mail: fabriciobiofarma@yahoo.com.br
Telefone: 31-83804626
Vendo farmácia de manipulação/drogaria com farmácia popular,sem dívida,com alvará em dia , no centro da cidade, clientela formada ,com convênio.

Venda de Manipulação e Drogaria
Nome: Erick / Marilda
E-mail: farmaciamanipulacao@hotmail.com
Telefone: 035-8806-3985
Vendo Manipulação e Drogaria no sul de minas, localizada no centro da cidade com AFE, AE, Farmácia Popular, Alvará SUS, SNGPC todos ativos. Marca forte 43 anos.

21 de nov de 2010

Dia 25 de novembro: Dia Nacional do Doador de Sangue

No ano de 2009 fiz parte de um grande grupo de profissionais na Fundação HEMOMINAS. Neste período realizei inúmeros exames imunohematológicos de doadores e de pacientes de todo o estado de Minas Gerais. Foi então que tive a consciência da importância da doação sanguínea. Há milhares de hepatopatas e de pessoas que precisam de transfusões. No entanto, infelizmente, a “demanda é maior que a oferta”.

Enquanto não produzimos sangue em laboratório a partir de células da pele – como tem sido estudado pelos cientistas do Canadá (veja em: http://www.estadao.com.br/noticias/vidae,cientistas-canadenses-produzem-sangue-a-partir-de-celulas-da-pele,636676,0.htm) – devemos continuamente fazer a doação, que representa um gesto honroso e esperança de vida para muita gente.

Então, convide os seus amigos e familiares para este exercício de cidadania e amor ao próximo. Divulgue esta idéia!

Informações que podem ser úteis antes de se tornar um doador:

Todo candidato é entrevistado por um médico, que fará perguntas de caráter pessoal e íntimo;
Todas as suas informações serão mantidas em rigoroso sigilo;
No ato da doação é preciso apresentar algum documento original de identidade com foto (ID, CNH, Carteira de Trabalho);
Após alguns dias da doação é enviado àquele uma bateria de resultados sanguíneos;
A equipe do HEMOMINAS é altamente qualificada e sempre disposta a esclarecer dúvidas e curiosidades;
Para uma doação tranquila o candidato deve vestir roupas confortáveis e programar o seu dia para a doação;
Não há custos;
Doar sangue é fácil, seguro e não dói.

Dentre outras, é necessário:

Ter e estar com boa saúde;
Ter idade entre 18 e 65 anos;
Pesar acima de 50 Kg;
Dormir bem na noite anterior a doação;
Não ter feito tatuagem nos últimos 12 meses;
A menstruação e o uso de pílulas anticoncepcionais não impedem a doação.

Outras condições, que também poderão impedir a doação, serão avaliadas na triagem antes da doação.
 
Para maiores informações: http://www.hemominas.mg.gov.br/hemominas/index.html ou pelo telefone 0800 310101.

Autor: João Emanuel