29 de mar de 2011

Pesquisa avalia bactéria comum em garrafas de água mineral

 
A nutricionista Samara Custódio Bernardo em sua dissertação "Avaliação da suscetibilidade a antimicrobianos e formação de biofilmes em Pseudomonas aeruginosa isoladas de água mineral", produzida e defendida no Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS/Fiocruz), resolveu investigar uma bactéria comumente presente na água, chamada Pseudomonas aeruginosa.  “Eu a escolhi por ela ser oportunista e ocasionadora de infecções hospitalares e doenças que podem ser perigosas para pessoas imunodeprimidas”, justifica. A pesquisadora avaliou o micro-organismo isolado da água mineral de galões de 20 litros e de garrafas de um e meio e de meio litro.

O estudo foi dividido em três etapas: uma primeira, na qual foram comparados dois métodos para isolar a Pseudomonas aeruginosa da água; uma seguinte em que se estudou sua sensibilidade a antibióticos; e uma última, que analisou a capacidade da bactéria de formar uma película para se proteger, conhecida como biofilme. Confira as recomendações que a pesquisa tem para os consumidores:

1) Verifique se a empresa de água mineral é de confiança. Indústrias sérias prezam por uma boa higienização, quando, por exemplo, reaproveitam os galões de 20 litros;
2) Confira se o comércio que vende a água também é de confiança e se seus proprietários prezam pela higiene do estabelecimento;
3) Antes de utilizar um galão, passar um pano com álcool a 70% em sua superfície.
4) Limpe regularmente o suporte para os galões;
5) Jamais reutilize um galão, enchendo-o com água de outra fonte;
6) Se preferir o uso de filtros, trocar regularmente a vela do mesmo de acordo com as especificações do fabricante.

Fonte: Fiocruz

Nenhum comentário:

Postar um comentário